O que é BIM?

Se você é arquiteto, engenheiro ou da área da construção civil, provavelmente, já ouviu falar na tecnologia BIM e no quanto ela otimiza os projetos. Mas, caso este ainda não seja o seu caso eu quero aproveitar e tentar te mostrar um pouquinho sobre essa ferramenta que está modificando a forma de projetar de muitos profissionais.


📷


Foto CAU, via CAU/BR


O BIM


BIM é a sigla inglesa de Building Information Modeling (Modelo de Informação de Construção) e permite a representação virtual das características físicas e funcionais de uma edificação. A união das informações geométricas com as não geométricas, como peso e resistência, constituiu o conceito BIM. Podemos considerar o BIM uma ferramenta de inovação, que atualiza a tecnologia de projetos e, consequentemente, propõe a evolução dos processos.

Um projeto feito através do BIM consegue reunir em uma representação gráfica todas as informações — desde as construtivas até a quantificação de trabalhos e tempos de mão-de-obra — e, ainda, incluir dados do processo de desmontagem ao fim do ciclo. Ou seja, o BIM envolve todas as etapas da vida útil de um projeto, indo desde o levantamento topográfico até a pós-entrega.

Assim, adotar a modelagem de informações é a chance de tornar o projeto visível, facilitando seu entendimento pelos diversos profissionais que atuam nas edificações, entre eles, engenheiros, arquitetos e instaladores. Essa compreensão gerada pelo desenho, em geral 3D, somado ao aumento no nível de detalhamento resulta em menos retrabalhos, desperdícios e em um projeto muito mais confiável.

O ArchiCAD® da empresa Graphisoft®, o Revit® da empresa Autodesk® e o Vector Works da empresa NNA (Nemetschek North America) são alguns dos softwares mais utilizados para implementar o BIM. O qual é visto como a nova geração de ferramentas CAD (Computer Aided Design, Desenho Assistido por Computador) e vão além da simples representação de elementos através de linhas, formas e texto. Com o BIM, cada peça representa um modelo, e elementos individuais são associados, ou seja, os objetos são organizados em estruturas racionais.

Assim, cada objeto pertence a uma família e esta, por sua vez, pertence a uma categoria. Por exemplo uma categoria “hospedeira”, chamada “parede” e uma família chamada “janela”. No BIM, objetos “janela” só podem serem inseridos em categorias hospedeiras, ou seja, em “paredes”. Por isso, não há “janela”, sem “parede”. Ou melhor, as informações encontram-se interligadas por via de relações, o que evita a propagação de erros e incompatibilidades ainda na fase de projeto.

Este progresso só foi possível depois do avanço da capacidade dos computadores em suportar a alta quantidade de informações geradas pelos detalhamentos dos processos executivos do projeto. No entanto, a aplicação dessa ferramenta deve vir acompanhada de mudanças radicais de processos, conceitos e perfil profissional. Afinal, ao projetar com o BIM, exige-se uma formação técnica consolidada, além de conhecimentos de processos construtivos e de materiais, nas áreas de engenharia civil e arquitetura.


Benefícios do BIM


O grande benefício de trabalhar com o BIM é a precisão garantida pelo desenho em três dimensões e pela possibilidade de simulação. Pois, quando algum item é alterado, o desenho atualiza automaticamente os demais pontos que estão atrelados a essa mudança, ou seja, toda alteração feita no projeto é compartilhada, em tempo real, entre todos os envolvidos. Com isso, os profissionais podem antecipar e resolver problemas de compatibilização muito mais rápido e facilmente. Além desses benefícios, o BIM também proporciona:

- Alterações de projeto sem estresse;

- Precisão ao estimar o orçamento do projeto;

- Banco de dados único;

- Conceito já aplicado e consolidado em outros países;

- Fácil identificação de elementos;

- Grande aplicabilidade em obras públicas;

- Integração das etapas;

- Maior rapidez nos ciclos de aprovação do cliente;

- Acesso e controle sobre todas as etapas e informações de uma obra;

- Redução no tempo de projeto;

- Redução no custo do projeto;

- Redução de erros em documentos;

- Redução no retrabalho dos projetos;

- Redução no tempo necessário para gerar uma estimativa de custo

- Redução dos conflitos durante a construção;

- Novas possibilidades para efetuar simulações de avaliação da eficiência energética, sustentabilidade e retrofit com maior assertividade;


Esses são alguns dos muitos benefícios que o BIM pode trazer para o seu negócio. Que eu possa ter contribuído para te deixar curioso(a) sobre essa nova possibilidade e que você conheça cada vez mais sobre essa ferramenta que vai fazer o seu escritório decolar.

___________

Se você tiver alguma curiosidade ou dúvida ficarei feliz em responder! Pode deixar aqui mesmo ou enviar para arq.larissacampos@gmail.com. Para conferir outros conteúdos diariamente, siga o instagram @arq.larissacampos. Ah! Por favor, não esqueça de comentar se o texto ajudou você. Se quiser, fique a vontade para sugerir temas para os seguintes! Até a próxima =)

  • Branca Ícone Instagram
  • Branco Facebook Ícone
  • Branca Ícone LinkedIn
  • Branca Ícone Pinterest

@2016 - 2020 por Larissa Campos